Brasileiros largam emprego e faculdade para se dedicar ao Bitcoin

Universitário de 26 anos largou trabalho em escritório de advocacia e conta que moeda criptografada valorizou mais de 3.500% desde que começou a comprar.

0

O Que e Bitcoin? Com investir em bitcoins ?

Leandro (nome fictício), de 26 anos, passava parte de seus dias organizando processos em um escritório de advocacia. A rotina incluía visitas frequentes ao fórum para consulta à papelada empoeirada. Há dez meses, surpreendeu o chefe e os colegas quando pediu demissão do estágio para se dedicar ao investimento em bitcoins – a criptomoeda que têm chamado a atenção do mundo pela hipervalorização. À época, foi tratado como louco. “Me aposento financeiramente em seis meses”, diz ele, hoje.

O rapaz, que pediu para ter o nome preservado por questões de segurança, se tornou um corretor de moedas criptografadas. Ele conta que, ao longo de quase dois anos, investiu todo o salário que ganhava como estagiário – de R$ 500 a R$ 600 por mês.

Desde então, a moeda criptografada valorizou mais de 3.500%.

“Na época, eu conseguia comprar uma quantia razoável de moedas, já que o valor estava bem mais baixo.

Bitcoin e o efeito Pokémon Go

Nas últimas semanas, o bitcoin têm se mantido entre os assuntos mais comentados nas redes sociais e tema frequente de reportagens. Isso tornou o investimento na moeda criptografada ainda mais popular e causou uma valorização repentina devido ao grande volume de compras e ao aumento da procura. No dia 23 de novembro, cada bitcoin era negociado a R$ 29.300. Nesta segunda, menos de um mês depois, a criptomoeda já custava R$ 69 mil.

Deixe seu comentário