“Volta e meia, no entanto, a gente se surpreende pensando se é assim mesmo que funciona”.
Ao tomar conhecimento através dos “veículos” de informação local, da decisão da juíza do IV Juizado Especial da Capital, Fernanda Cavalcante de França Fraga, que julgou parcialmente procedente o pedido de indenização, haja vista que entendi que não houve nenhum dano moral.
 
“Ainda não fui notificado da sentença por parte do judiciário, no entanto já estamos recorrendo da decisão pois acredito que deve ser revista, bem como acredito na lisura da justiça Paraibana” afirmou Ismar Santana.
 
Sigo tranquilo exercendo o papel que sempre desempenhei de informar a população do que ocorre no cotidiano, mantendo sempre o compromisso com a verdade e isenção enquanto a apuração dos fatos levando ao leitor a credibilidade que eles merecem, sigamos firmes e fortes adiante; finalizou Ismar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here