Avião com vacinas contra Covid-19 entra em rota de colisão com aeronave da Gol

Nesta terça (19), um avião monomotor do governo do Paraná entrou em rota de colisão com uma aeronave da Gol ao transportar doses da vacina CoronaVac de Curitiba a Londrina....

por


Nesta terça (19), um avião monomotor do governo do Paraná entrou em rota de colisão com uma aeronave da Gol ao transportar doses da vacina CoronaVac de Curitiba a Londrina. A FAB (Força Área Brasileira) apura o caso. De acordo com o governo, o incidente foi causado por uma curva errada feita pelo piloto automático.

Ao perceber o erro do monomotor, o controle de tráfego aéreo orientou o avião da Gol, que saiu de Cumbica, São Paulo, a “subir ou descer na rota” para evitar uma possível colisão. Para apurar o ocorrido, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), da FAB, nesta quarta (20), começou a reunir dados do caso.

Governo do Paraná explica o “incidente”

O governo do Paraná emitiu uma nota, onde classifica o episódio como “incidente” e informa que a tripulação do Cessna C208 Caravan demorou alguns minutos para conseguir desligar o piloto automático e retomar o controle do monomotor. A rota tinha uma curva para o lado esquerdo, mas o piloto automático fez a curva para a direita, entrando na rota do jato da Gol.

“Ressaltamos que não houve um acidente, mas um incidente, o qual foi devidamente reportado às autoridades aeronáuticas. Na dinâmica da aviação, foram tomadas as medidas técnicas mitigadoras para manter a segurança de voo. Isso significa que a tripulação estava atenta e segura em seus procedimentos”, disse o governo do Paraná, em nota.

Depois do incidente, a Casa Militar, responsável pelo monomotor, determinou que o avião não fizesse mais voos até passar por uma revisão e manutenção. O governo do Paraná afirmou que todas as aeronaves sob responsabilidade do órgão estão com a manutenção em dia.

Versão da Gol sobre o caso

O jato da Gol possuí um dispositivo que detecta a aproximação de aeronaves e orienta o piloto para evitar uma colisão. Ao portal de notícias da Globo, G1, a Gol informou que “a aeronave GOL que realizou o voo G3-1212 (Guarulhos-Curitiba), na terça-feira (19), teve de fazer um novo procedimento de pouso durante a aproximação ao aeroporto Afonso Pena, em Curitiba. A mudança foi necessária por solicitação do controle de tráfego aéreo do destino para procedimento de segurança, sem qualquer anormalidade no voo. Reforçamos que a Companhia está sempre atenta à Segurança, nosso valor número 1”.

Avalie o Texto.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Adicine um comentário

Escreva seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.