O auxílio emergencial também poderá ser permanente

O auxílio emergencial poderá ser estendido em mais duas parcelas, de acordo com o governo.

Por conta do prolongamento da pandemia, o governo irá propor ao Congresso mais um valor de R$600,00 por pessoa que já tem os benefícios do auxílio emergencial.

Esse valor será dividido em duas parcelas, isto é, R$300,00 por mês. 

O auxílio emergencial foi criado em abril e tinha previsão para durar três meses (até junho).  

Os beneficiários do auxílio são os desempregados, informais, famílias de baixa renda e microempreendedores. 

Ao planejarem as parcelas extras, a equipe do governo queria estender a ajuda em três pagamentos, que resultariam em R$200,00 por mês. 

De acordo com uma fonte próxima do presidente, Jair Bolsonaro achou o valor baixo, por isto deu a ideia de ser somente duas parcelas, porém com um valor maior. 

A proposta de duas parcelas passará pelo Congresso Nacional, onde o tema é delicado.

O primeiro auxílio chegou no Congresso com o valor de R$200,00 mensais e após acordo com o governo subiu para os atuais R$600,00. 

O impacto do auxílio emergencial é mais de R$150 bilhões nas contas do governo. 

Além disso, o governo ainda tem preocupações referentes aos pagamentos indevidos.

Há mais de oito milhões de pessoas que supostamente estão omitindo seus dados.

Os dados sobre os pagamentos indevidos são segundo o Tribunal de Contas da União.

O auxílio emergencial também pode ser permanente:

Há diversas pessoas comentando a respeito do auxílio emergencial, entre as diversas opiniões, a possibilidade de o auxílio continuar. 

A ideia é que haja uma renda básica para a população mais pobre. 

No Congresso, o assunto já está em debate, onde se ampliaria o Bolsa Família, a fim de o transformar em um programa de renda mínima permanente.  

Entretanto, segundo os cálculos realizados pelos técnicos legislativos, o custo desse projeto passaria dos R$ 200 bilhões por ano. 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.