A prisão de um ex-soldado policial militar suspeito de estar com R$ 10 mil em notas falsas, nessa segunda-feira (14), em João Pessoa, levanta a questão sobre como identificar notas falsificadas e evitar ser vítima de criminosos. Abaixo, o Portal Correio lista quais procedimentos são necessários para garantir a autenticidade de uma cédula de real.

Leia também: Ex-soldado da PM é preso com cerca de R$ 10 mil em notas falsas

As notas de real são divididas em duas etapas de lançamento, as entre 1994 e 2010, consideradas a primeira família do real (nos valores de R$ 1, R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100), e as de 2010 até os dias atuais, consideradas a segunda família do real (nos valores de R$ 2, R$ 5, R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100).

Conforme o Banco Central, nas notas da primeira família do real apresentam como principais itens de segurança contra falsificações as marcas d’água (com imagens de animais, a bandeira do Brasil ou a efígie representando a República); fio de segurança; imagens latentes; símbolo das Armas Nacionais; e alto-relevo em partes da nota. Veja aqui como identificar falsificações na primeira família do real.

Já as notas fabricadas na segunda família do real, além das marcas d’água (sempre com imagens de animais) também apresentam números escondidos; faixa holográfica; alto-relevo; e tamanhos diferentes entre cédulas. Veja aqui como identificar falsificações na segunda família do real.

Além das indicações do Banco Central, o gerente operacional de criminalista e perito especialista em documentoscopia do Instituto de Polícia Científica da Paraíba (IPC-PB), Bruno Chianca, listou o aplicativo ‘Dinheiro Brasileiro’ como uma ferramenta gratuita que auxilia a população a não ser vítima das notas falsas. O aplicativo pode ser baixado aqui para Android e aqui para sistema em iOS .

Com o aplicativo baixado, o usuário vai apresentar uma cédula e o programa a identificará a partir de uma foto. Depois disso, o aplicativo mostra quais pontos da cédula devem ser analisados pelo usuário para que a nota seja identificada como verdadeira ou falsa.

#td_uid_1_5c3db632d7d3a .td-doubleSlider-2 .td-item1 {
background: url(https://portalcorreio.com.br/wp-content/uploads/2019/01/Screenshot_2019-01-14-17-35-32-80×60.png) 0 0 no-repeat;
}

Procedimentos para identificar cédula falsa

Se estiver dentro de uma agência bancária e durante o expediente após saque em terminal de auto-atendimento ou caixa eletrônico: ir ao gerente da agência para pedir providências de pronta substituição. Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco, procurar uma delegacia policial mais próxima para registrar uma possível ocorrência.

Fora de uma agência ou do horário do expediente bancário: dirigir-se ao gerente de sua agência bancária para pedir providências de pronta substituição. Se não obtiver solução satisfatória com o gerente do banco, procurar uma delegacia policial mais próxima para registrar uma possível ocorrência.

Durante uma transação do dia a dia: se você desconfiar da autenticidade de uma nota após observar os elementos de segurança ou comparar com outra cédula legítima, você pode recusá-la. Caso já esteja em posse da nota é necessário levá-la a uma agência bancária para substituição.

O post Aplicativo ajuda a identificar dinheiro falso; veja dicas apareceu primeiro em Portal Correio .

Deixe seu comentário