O Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB) registrou, até o dia 20 des desembro deste ano, 2,2 mil denúncias sobre diversas violações e irregularidades trabalhistas, relacionadas à exploração do trabalho infantil, além do trabalho em condições degradantes, falta de segurança no meio ambiente laboral, assédio, fraudes trabalhistas e diversas outras graves situações.

Leia também: Ministro extraordinário confirma extinção do Ministério do Trabalho

O balanço foi divulgado pelo Ministério Público do Trabalho em âmbito nacional, que soma 103 mil denúncias sobre as mesmas irregularidades em todo o Brasil.

Para o procurador-chefe do MPT na Paraíba, Carlos Eduardo de Azevedo Lima, o MPT tem implementado ações voltadas para consolidar uma atuação cada vez mais estratégica e próxima dos anseios da sociedade, atentando para a promoção dos direitos sociais nas relações trabalhistas.

“Embora se observe que, em decorrência de recentes alterações legislativas – que acabam por muitas vezes inviabilizando o acesso ao Judiciário – tenha havido um decréscimo das ações trabalhistas, verifica-se, por outro lado, que a sociedade tem procurado cada vez mais o MPT, justamente por reconhecer na instituição uma relevante parceira na defesa e na promoção dos direitos sociais”, ressaltou o procurador-chefe do MPT na Paraíba.

O Ministério Público do Trabalho em João Pessoa fica na Avenida Almirante Barroso, 234, no Centro, e atende no telefone (83) 3612-3100. Em Campina Grande, na Rua Antônio Campos, 594, no Alto Branco; o telefone é (83) 3344-4650.

O post Ano termina com 2,2 mil denúncias de ilegalidades trabalhistas na PB apareceu primeiro em Portal Correio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.