Poucos dias antes do feriado de 4 de julho nos Estados Unidos, o comediante John Oliver utilizou seu programa Last Week Tonight, para fazer um discurso sobre a forma que a Amazon trata seus funcionários.

Para exemplificar, o apresentador falou sobre dois episódios: quando uma lata de repelente de urso vazou em um depósito da companhia e quando funcionários foram orientados a continuar exercendo suas funções ao lado de um trabalhador que sofreu um mal súbito e faleceu. Além de citar as condições de trabalho dentro dos armazéns e centros de atendimento da empresa.

A Amazon emprega aproximadamente 650 mil pessoas em todo o mundo. Um desses funcionários, Kevin Mims, de West Sacramento – Califórnia, supostamente escreveu um artigo extenso para o portal Quillette, defendendo a companhia em que trabalha e acusando Oliver de possuir um discurso “pouco convincente”

No texto, Kevin explicou que todo o trabalho desempenhado por ele e seus colegas poderia ser feito por robôs, “se eu tivesse que adivinhar, diria que a Amazon continua a empregar muitos seres humanos porque, ao colocar dinheiro nos bolsos da classe trabalhadora, a empresa cria mais clientes”.

O funcionário termina o texto dizendo “se John Oliver e sua turma insistirem em como a Amazon desumanamente trata seus funcionários, Bezos [fundador da Amazon] pode decidir automatizar completamente a operação, e pessoas como eu estarão desempregadas. E isso não só arruinará meu 4 de julho [Dia da Independência dos Estados Unidos], como também estragará todos os outros dias do ano”.

Na última quarta-feira (24), a Amazon usou o Twitter para postar o link desse artigo e dizer “há dois lados em toda história: um funcionário do centro de triagem da Amazon forneceu sua perspectiva sobre a recente denúncia envolvendo as condições de trabalho da empresa”.  

 

 

O tuíte não demorou muito para ser excluído, pois embora a intenção da companhia tenha sido melhorar própria imagem, a imprensa norte-americana criticou tanto o texto quanto à atitude da Amazon.

Especificamente, o portal Mashable produziu uma matéria ironizando e pedindo para John Oliver ser mais gentil e não ferir os sentimentos de Jeff Bezos, para que todos os funcionários da Amazon não sejam substituídos por robôs. 

Fonte: Mashable e Quillette 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here