Os álbuns mais recentes dos artistas paraibanos Elba Ramalho e Totonho e os Cabra, “O Ouro do Pó da Estrada” e “Samba Luzia Gorda”, respectivamente, estão entre os 100 melhores discos de 2018 segundo o ranking Melhores da Música Brasileira, do site especializado Embrulhador, divulgado na quarta-feira (30). “Sinto Muito”, da pernambucana Duda Beat, ficou em primeiro lugar.

Elba Ramalho — Foto: Alexandre Sant'AnnaElba Ramalho — Foto: Alexandre Sant'Anna

Elba Ramalho — Foto: Alexandre Sant’Anna

“O Ouro do Pó da Estrada” é o 38º álbum da carreira de Elba Ramalho e foi lançado em 30 de novembro de 2018. No ranking do site, ele aparece em 49º lugar. O disco foi produzido e arranjado por Yuri Queiroga e Tostão Queiroga. Leia a resenha completa no blog de Mauro Ferreira.

O disco de Totonho e os Cabra foi lançado em 5 de outubro de 2018 e ranqueado como o 53º melhor álbum da música brasileira no ano passado. “Samba Luzia Gorda” foi produzido por meio de financiamento coletivo e é o quarto disco da carreira do artista paraibano. Confira resenha.

Capa do álbum 'Samba Luzia Gorda', de Totonho e os Cabra — Foto: ShikoCapa do álbum 'Samba Luzia Gorda', de Totonho e os Cabra — Foto: Shiko

Capa do álbum ‘Samba Luzia Gorda’, de Totonho e os Cabra — Foto: Shiko

O mesmo site que elabora o ranking dos melhores discos do ano também faz a lista das melhores músicas de 2018. Entre as 30 selecionadas, aparece em 24º lugar a canção “Calcanhar”, do álbum de Elba Ramalho. A faixa ganhou um lyric video divulgado dias antes do lançamento. A faixa “Bixinho”, de Duda Beat, ficou em primeiro lugar.

Ainda no mesmo site, há a lista dos melhores instrumentistas. Nesta lista não há ranking e os nomes dos melhores do ano aparecem em ordem alfabética. O pianista paraibano Salomão Soares – que em 2017 concorreu ao título de melhor pianista no Festival de Jazz de Montreux – foi listado como um dos melhores de 2018 pelo disco “Alegria de Matuto”.

Pianista Salomão Soares — Foto: Luan Cardoso/DivulgaçãoPianista Salomão Soares — Foto: Luan Cardoso/Divulgação

Pianista Salomão Soares — Foto: Luan Cardoso/Divulgação

As três listas são feitas todos os anos desde 2010. Os critérios de seleção são divididos em três grupos: conceito e originalidade; letras, instrumentos e identidade visual; e produção, repercussão e gravações ao vivo. Conforme o site, não há restrição de gênero musical ou de formato, valendo tanto discos físicos como virtuais.

No ano passado, 1.107 discos concorreram. Além de Elba, Totonho e Salomão, os paraibanos banda-fôrra, D_M_G, Emerald Hill, Glue Trip, Pau de Dar em Doido, Rieg, Som D’Luna, Titá Moura e Wister também competiram com os discos “Trilha”, “H.I.D”, “Para Sempre Conectados Mas Eternamente Distantes”, “Sea at Night”, “Emaranhado”, “12:00”, “Nesse Trem”, “Cantos para se Dançar de Azul” e “(C)asa”, respectivamente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here